Dicionário do Pensamento Marxista: Ricardo e Marx

COMPARTILHE:
Share

Marx considerava David Ricardo como o ponto de partida do seu próprio trabalho teórico, mas sempre se empenhou em distinguir claramente a sua teoria da de Ricardo. Embora Ricardo postule como princípio geral que os preços relativos são regulados pelo tempo de trabalho incorporado no produto (o que é a sua principal contribuição científica), ele não estabelece a fundamental distinção entre o trabalho abstrato (que produz valor) e o trabalho concreto (que produz valores de uso). Em consequência disso, como a necessidade e as funções do dinheiro só podem ser explicadas por meio da categoria de valor de uma mercadoria (quantidade socialmente necessária de tempo de trabalho abstrato), Ricardo não compreende o que o dinheiro é realmente. Continue reading

O Capital: A Jornada de Trabalho

COMPARTILHE:
Share
  1. Os limites da jornada de trabalho

Partimos do pressuposto de que a força de trabalho seja comprada e vendida pelo seu valor. Seu valor é determinado pelo tempo de trabalho necessário à sua produção. Se, portanto, a produção dos meios de subsistência médios diários do trabalhador exige 6 horas, então a parte necessária de sua jornada de trabalho compreende então 6 horas e é uma grandeza dada. Mas com isso não é dada a grandeza da própria jornada de trabalho. Continue reading

O Capital: Capital Constante e Capital Variável

COMPARTILHE:
Share

Os diferentes fatores do processo de trabalho tomam parte de diferentes modos na formação do valor do produto. O trabalhador acrescenta ao objeto do trabalho novo valor, por meio do acréscimo de determinado quantum de trabalho. Por outro lado, reencontramos os valores dos meios de produção consumidos como partes integrantes do valor do produto, Continue reading

O Capital: Processo de Trabalho e Processo de Valorização

COMPARTILHE:
Share
  1. O processo de trabalho

A utilização da força de trabalho é o próprio trabalho. O comprador da força de trabalho a consome ao fazer trabalhar o vendedor dela. A produção de valores de uso não muda sua natureza geral por se realizar para o capitalista e sob seu controle. Continue reading