História Geral da África, I: A Tradição Oral e sua Metodologia

COMPARTILHE:
Share

As civilizações africanas, no Saara e ao sul do deserto, eram em grande parte civilizações da palavra falada, mesmo onde existia a escrita. Seria um erro reduzir a civilização da palavra falada simplesmente à “ausência do escrever”. Isso demonstraria uma total ignorância da natureza dessas civilizações orais. Continue reading

História Geral da África, I: As Fontes Escritas a Partir do Século XV

COMPARTILHE:
Share

No final do século XV e princípio do século XVI, ocorreram transformações no caráter, proveniência e volume das fontes escritas para a história da África. Observa-se, em relação ao período precedente, um certo número de novas tendências na produção desse material. Continue reading

História Geral da África, I: As Fontes Escritas Anteriores Ao Século XV

COMPARTILHE:
Share

Problemas gerais

Não existe até o momento, nenhum estudo do conjunto das fontes escritas da história da África. Os raros estudos realizados têm sido associados a campos específicos da pesquisa científica. Assim, o Egito faraônico é domínio do egiptólogo, o Egito ptolomaico e romano, do classicista, o Egito muçulmano do islamista: três períodos, três especialidades, das quais apenas uma se origina do que é especificamente egípcio. O domínio da África negra, também variado, abrange diferentes línguas e especialidades. O historiador da África negra, ao examinar um documento escrito em árabe, não o faz da mesma maneira que o historiador do Magreb, ou que o historiador do Islã em geral. Continue reading

História Geral da África, I: Fontes e Técnicas Específicas da História da África – Panorama Geral

COMPARTILHE:
Share

As regras gerais da crítica histórica, que fazem da história uma técnica do documento, e o espírito histórico, que pede o estudo da sociedade humana em sua caminhada através dos tempos, são aquisições fundamentais utilizáveis por todos os historiadores, em qualquer país. O esquecimento desse postulado manteve durante muito tempo os povos africanos fora do campo dos historiadores ocidentais, para quem a Europa era, em si mesma, toda a história. Na realidade, o que estava subjacente era a crença persistente na inexistência de uma história na África, dada a ausência de textos e de uma arqueologia monumental. Continue reading

História Geral da África, I: Tendências Recentes das Pesquisas Históricas Africanas e Contribuição à História em Geral

COMPARTILHE:
Share

O objetivo deste volume e dos ulteriores é tornar conhecido o passado da África tal como é visto pelos africanos. A história da África revelou-se nos últimos decênios um elemento essencial do desenvolvimento africano. É por esta razão que, na África e em outros lugares, a primeira preocupação dos historiadores foi ultrapassar os vestígios da história colonial e reatar os laços com a experiência histórica dos povos africanos. No século XIX e no início do século XX, a marca do regime colonial sobre os conhecimentos históricos falseia as perspectivas em favor de uma concepção eurocêntrica da história do mundo, elaborada na época da hegemonia europeia. Continue reading