Cidadania no Brasil: Passo Adiante – Voltam os Direitos Civis e Políticos (1974-1985)

COMPARTILHE:
Share

Logo depois de empossado na presidência da República, em 1974, o general ERNESTO GEISEL deu indicações de que estava disposto a promover um lento retorno à democracia. São complexas as razões para o que se chamou de “abertura” política. Continue reading

Cidadania no Brasil: Passo Atrás – Nova Ditadura (1964-1974)

COMPARTILHE:
Share

Derrubado GOULART, os políticos civis que tinham apoiado o golpe foram surpreendidos pela decisão dos militares de assumir o poder diretamente. O general CASTELLO BRANCO foi imposto como o novo presidente da República. Continue reading

Cidadania no Brasil – Marcha Acelerada (1930-1964)

COMPARTILHE:
Share

Resumo de Marcha Acelerada (1930-1964), segundo capítulo de Cidadania no Brasil – O Longo Caminho, obra de José Murilo de Carvalho. Boa leitura!

1930: MARCO DIVISÓRIO

Em 3 de outubro de 1930, o presidente da República, Washington Luís, foi deposto por um movimento armado dirigido por civis e militares de três estados da federação, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraíba. Terminava assim a Primeira República. O episódio ficou conhecido como a Revolução de 30. Continue reading

Cidadania no Brasil: Primeiros Passos (1822-1930)

COMPARTILHE:
Share

Resumo de Primeiros Passos (1822-1930), capítulo de Cidadania no Brasil – O Longo Caminho, obra de José Murilo de Carvalho. Boa leitura!

O PESO DO PASSADO (1500-1822)

Ao proclamar sua independência de Portugal em 1822, o Brasil herdou uma tradição cívica pouco encorajadora. Em três séculos de colonização (1500-1822), os portugueses tinham construído um enorme país dotado de unidade territorial, linguística, cultural e religiosa. Mas tinham também deixado uma população analfabeta, uma sociedade escravocrata, uma economia monocultora e latifundiária, um Estado absolutista. À época da independência, não havia cidadãos brasileiros, nem pátria brasileira. Continue reading